terça-feira, setembro 29, 2015

VOCÊ É VASSOURA OU RODO?


A vassoura e o rodo são figuras antagônicas em casa.

Não têm igual temperamento.

Podemos distinguir as pessoas em dois grupos.

Algumas varrem os problemas um pouco por vez; outras, unicamente limpam quando o piso está comprometido.

A vassoura é para quem cuida da sujeira um pouco por dia, o rodo é para quem deixa para socorrer o chão tarde demais.

A vassoura é filha do vento e do sol, o rodo é filho da água e da noite.

A vassoura é gentil, o rodo é abrupto.

A vassoura é casada com a pazinha, o rodo é solteiro.

A vassoura mima o tapete, o rodo esnoba o balde.

A vassoura sai para a rua e fala com os vizinhos, o rodo vive trancado e não gosta de conversa.

A vassoura solta os cabelos, o rodo esconde a calvície com o turbante.

A vassoura é supersticiosa, acredita em bruxas e simpatias, o rodo é ateu.

A vassoura procura mostrar o que está escondido debaixo do tapete em montinhos, o rodo joga tudo para o ralo.

A vassoura é véspera, o rodo é calamidade.

A vassoura é paz, o rodo é desespero.

A vassoura é controle, o rodo é descontrole.

A vassoura é chamada para qualquer hora, o rodo só é chamado em caso de alagamento.

A vassoura fica atrás da porta, o rodo apenas é visto em banheiros sem cortina.

A vassoura enfrenta degraus, o rodo aproveita declives e lombas.

A vassoura dança, o rodo não mexe o quadril.

A vassoura se molda ao mundo, o rodo é quadrado.

A vassoura se espalha, o rodo se isola.

A vassoura faz amizade com as folhas, o rodo manda embora.

A vassoura trabalha em equipe com a lixeira, o rodo trabalha sozinho.

A vassoura passeia em manhãs e tardes de sol, o rodo pisa em poças.

A vassoura solta os braços, o rodo tensiona os braços.

Com a vassoura, erguemos o queixo; com o rodo, baixamos a cabeça.

A vassoura tem esperança de reencontrar brincos perdidos, o rodo empurra o que acha para o esgoto.

A vassoura pode ser de palha e queima, como toda paixão, o rodo tem borracha e não se mistura, como toda tristeza.

A vassoura se doa mais do que o rodo.

O rodo reclama mais do que a vassoura.

A vassoura canta, o rodo grita.

A vassoura pede licença, o rodo é mal-educado.

A vassoura é feliz, o rodo é rabugento.

Apesar do mesmo corpo, as cabeças são totalmente diferentes.

Carpinejar
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...