terça-feira, dezembro 24, 2013

O MITO DA RENOVAÇÃO DA VIDA


Houve uma época em que vivíamos o tempo glorioso do mito.

O mito traduz melhor a verdade que a pura e simples descrição histórica.

Como falar de um Deus que se fez criança, do mistério do ser humano, de sua salvação, do bem e do mal senão contando histórias, projetando mitos que nos revelam o sentido profundo de tais fatos?

Os relatos do nascimento de Jesus contidos nos evangelhos, contem elementos históricos, mas para enfatizar seu significado religioso, vem revestidos de linguagem mitológica e simbólica.

Para nós crianças tudo isso eram verdades que assumíamos com entusiasmo.

Hoje, vivemos os tempos da razão e da desmitologização.

Mas isso vale somente para os adultos.

As crianças, continuam vivendo o mundo encantado do sonho.

O bom velhinho traz presentes e dá bons conselhos.

Se nós, adultos, filhos da crítica e desmitologização, não conseguimos mais nos encantar, permitamos que nossos filhos e filhas se encantem e gozem o reino mágico da fantasia.

Sua existência será repleta de sentido e de alegria.

O que queremos mais para o Natal senão esses dons preciosos que Jesus quis também trazer a este mundo?

Se colocamos a criança eterna à nossa frente então ela suscita em nós renovação da vida, a inocência, novas possibilidades de ação que correm em direção do futuro.

Pois estes são os sentimentos que precisamos alimentar no Natal porque a Estrela é magnânima e "Nele" se manifestou a humanidade e a jovialidade do Deus de todos os povos.

Leonardo Boff
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...